Português Italian English Spanish

Com saldo positivo de 2,8 mil postos de trabalho, indústria de MS já soma 127,3 mil trabalhadores

Com saldo positivo de 2,8 mil postos de trabalho, indústria de MS já soma 127,3 mil trabalhadores

Data de Publicação: 26 de novembro de 2019
Na prática, o montante é 2,3% superior aos 124.452 trabalhadores do setor em 2018 e 5,82% maior que os 120.320 de 2017, demonstrando que as contratações feitas pela indústria estadual estão em expansão nos últimos três anos.

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, obteve, no período de janeiro a outubro deste ano, saldo positivo de 2.867 novos postos de trabalho, o que eleva para 127.319 o número de trabalhadores empregados com carteira assinada até o momento, conforme aponta levantamento realizado pelo Radar Industrial da Fiems. 

Na prática, o montante é 2,3% superior aos 124.452 trabalhadores do setor em 2018 e 5,82% maior que os 120.320 de 2017, demonstrando que as contratações feitas pela indústria estadual estão em expansão nos últimos três anos. Conforme o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, atualmente, a atividade industrial responde por 19,2% de todo o emprego formal existente no Estado.

“A indústria fica atrás dos setores de serviços, que emprega 198.014 trabalhadores e tem participação equivalente a 29,8%, da administração pública, que emprega 141.581 trabalhadores e responde 21,3% de todo o emprego formal existente no Estado, e comércio, com 128.456 empregados ou 19,3% da massa trabalhadora sul-mato-grossense”, acrescentou o economista.

Detalhamento 

Segundo os dados disponibilizados pelo Radar Industrial da Fiems, o saldo positivo obtido no período de dez meses deste ano é resultado de 50.469 contratações e 47.602 demissões. Os maiores saldos no ano são das indústrias de alimentos e bebidas (+1.286), da construção (+860), do papel, papelão, editorial e gráfica (+276), de produtos minerais não-metálicos (+178), extrativa mineral (+155), metalúrgica (+132) e química (+122). 

Nos últimos 12 meses, o setor tem saldo positivo 442 postos de trabalho, resultante de 57.661 contratações e 57.219 demissões. Os maiores saldos nos últimos 12 meses são das indústrias de alimentos e bebidas (+1.065), de papel, papelão, editorial e gráfica (+251), extrativa mineral (+151) e metalúrgica (+136). 

Em Mato Grosso do Sul, nos dez primeiros meses deste ano, 126 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 5.287 vagas. Os destaques vão para abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+899), abate de reses, exceto suínos (+513), fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel (+375) e serviços especializados para construção não especificados anteriormente (+272).

Em relação aos municípios, constata-se que em 50 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a outubro de 2019, proporcionando a abertura de 4.140 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 60 vagas destacam-se Campo Grande (+807), Dourados (+356), Naviraí (+354), Itaquiraí (+293), Aparecida do Taboado (+238), Sidrolândia (+225), Coxim (+171), Chapadão do Sul (+158), São Gabriel do Oeste (+158), Iguatemi (+153), Três Lagoas (+113), Paraíso das Águas (+91), Nova Andradina (+86), Rochedo (+76) e Vicentina (+66).

 

Com saldo positivo de 2,8 mil postos de trabalho, indústria de MS já soma 127,3 mil trabalhadores

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário