Português Italian English Spanish

Adolescente denuncia exploração sexual e trabalho escravo

Adolescente denuncia exploração sexual e trabalho escravo

Data de Publicação: 5 de julho de 2019 17:03:00
A jovem de 16 anos é travesti e morava em Dourados em uma casa onde era obrigada a prostituir-se e pagar R$50 por dia como aluguel. De acordo com a polícia, uma travesti de 26 anos responsável pelo local foi presa.

Uma travesti de 16 anos denunciou à polícia de Dourados estar vivendo em condições análogas à escravidão em uma casa onde era obrigada a prostituir-se. A polícia verificou o local denunciado pela adolescente nesta quinta-feira (5) e confirmaram as informações. Uma travesti de 26 anos, responsável pela casa, foi presa.

A jovem é de Campo Grande e relatou à polícia que vivia em uma "casa de prostituição". A ocorrência começou com a Guarda Municipal, acionada para atender um comerciante que dizia que uma travesti ameaçava quebrar as vidraças da lanchonete. A equipe abordou a jovem e constatou que ela era menor de idade quando entrou em contato com a família.

A polícia então questionou a adolescente sobre as condições em que vivia. Ela relatou que conheceu a chefe da casa pelo Facebook e foi de Campo Grande para Dourados com a promessa de trabalhar, há pouco mais de um mês. Ela afirmou que queria retornar à capital mas era ameaçada pela travesti que chefiava a casa, onde era obrigada a se prostituir, além de pagar R$50 por dia como aluguel. De acordo com os guardas que verificaram as condições do local, ela era agredida constantemente e obrigada a limpar o ambiente.

O Conselho Tutelar de Dourados informou que a adolescente está bem, abrigada e aguardando para retornar à Campo Grande com a família.

 

 

Conselho Tutelar de Dourados

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário