Português Italian English Spanish

Filhas de ex-PM que furtou corpo de mulher de cemitério dizem que pai possui lapsos de sanidade, diz polícia

Filhas de ex-PM que furtou corpo de mulher de cemitério dizem que pai possui lapsos de sanidade, diz polícia


Polícia Civil de MS aguarda o resultado de laudos para concluir inquérito sobre o furto do cadáver de Rosilei Potronieli, de 37 anos.

A Polícia Civil aguarda o resultado de laudos para concluir inquérito sobre o furto do cadáver de Rosilei Potronieli de 37 anos. As últimas a prestarem depoimento, conforme afirmou ao G1 neste sábado (23) a delegada Nelly Macedo, responsável pelas investigações, foram as filhas do acusado pelo crime , o ex-tenente José Gomes Rodrigues, de 57 anos.

"Elas não acrescentaram fatos novos, de tudo o que a investigação já possui. As duas apenas confirmaram a questão da esquizofrenia e disseram que o pai realmente possui lapsos de sanidade, momentos em que não responderia por si. Agora estou aguardando os exames periciais, tanto o laudo do Imol [Instituto de Medicina e Odontologia Legal], bem como da perícia, no local do crime", explicou a delegada.

Em fevereiro deste ano, na capital sul-mato-grossense, José Gomes foi preso em flagrante por embriaguez ao volante. Dois dias depois, ele prestou depoimento no Centro de Triagem, confessou o furto do cadáver e um funeral particular, porém, disse que ouvia vozes durante o crime. No mesmo mês, a polícia fez uma nova oitiva com ele.

Além das filhas, a investigação também conversou com pessoas que viram José Gomes, o primo e algo que parecia ser a vítima no carro. "Estas pessoas viram José, na noite do crime. No caso das filhas, elas estavam presentes na chácara quando houve um novo sepultamento, então precisamos do depoimento delas também", comentou a delegada na ocasião.

PM disse que tinha pacto com a vítima

José manteve um relacionamento com a vítima por 20 anos, entre indas e vindas. A delegada responsável pelo caso afirmou que o policial é obcecado pela vítima e estava determinado a ficar com o corpo dela. Após furtar o corpo, com a ajuda de um primo, ele fez um novo enterro em uma chacára em Campo Grande e chegou a realizar uma espécie de funeral particular.

Coveiro encontrou a terra remexida sobre a cova da mulher no cemitério de Dois Irmãos do Buriti, e ao verificar, constatou que o caixão estava vazio. — Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena

Coveiro encontrou a terra remexida sobre a cova da mulher no cemitério de Dois Irmãos do Buriti, e ao verificar, constatou que o caixão estava vazio. — Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena

"Eles haviam prometido um ao outro que ficariam sempre próximos, e quem morresse primeiro, seria levado para perto. O suspeito disse que furtou o corpo para enterrá-la na própria chácara, ao lado da janela de seu quarto, para ficar perto dela", relata a delegada Nelly Macedo, responsável pelas investigações.

A delegada do caso explica que alguns detalhes chamam a atenção da polícia: "O cúmplice relatou em depoimento que, ao pegar o cadáver da mulher no cemitério, o homem a abraçava, beijava e repetia o tempo todo a frase Eu vim te buscar, meu amor'".

Suspeito foi preso por embriaguez seis dias após furtar corpo de cova em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Suspeito foi preso por embriaguez seis dias após furtar corpo de cova em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Entenda o caso

No dia 13 de janeiro deste abi, um trabalhador rural de 38 anos apresentou-se na delegacia de Terenos, acompanhado de 2 advogados e confessou ter esfaqueado a mulher. Ele relatou à polícia que estava em um bar e que Rosilei derrubou uma bebida dele e que, por isso, teria dito a ela que pagasse outra dose.

Na versão do homem, quando ele estava indo embora, a mulher teria ido atrás dele e batido em sua cabeça. Ele disse que, com raiva, foi até o carro onde tinha uma faca e atingiu a vítima. A polícia investiga a participação de outras pessoas no crime.

O crime ocorreu na madrugada do dia 10, em Terenos, a 23 km da capital sul mato grossense. Já na tarde do dia 11, Rosilei foi enterrada no cemitério de Dois Irmãos do Buriti. No outro dia, o coveiro responsável pelo local, observou que a terra sobre a cova estava remexida. Ele desconfiou e, ao verificar a situação da cova, verificou que que o caixão estava no local, com alguns panos dentro, mas sem o corpo e sem as flores. O homem avisou a polícia, que acionou a perícia.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário