Português Italian English Spanish

Acusado de estupro, Daniel Alves é transferido para outra unidade de prisão em Barcelona, com celas e chuveiros individuais

Acusado de estupro, Daniel Alves é transferido para outra unidade de prisão em Barcelona, com celas e chuveiros individuais

Data de Publicação: 23 de janeiro de 2023 14:55:00
Jogador é acusado de agressão sexual, defesa ainda não se pronunciou sobre o caso

Daniel Alves, que está preso sem direito a fiança por uma acusação de agressão sexual, foi transferido nesta segunda-feira para outra unidade do Centro Penitenciário Brians, nos arredores de Barcelona. Ele inicialmente negou ter cometido atos sexuais com a mulher que o acusa. Depois mudou a versão e disse que houve consentimento da vítima.

Desde a última sexta-feira ele estava no Brians 1, onde passou três noites, e tinha capacidade para abrigar 200 presos. Agora está no Brians 2, que é uma unidade mais moderna e mais ampla, onde estão 80 presos, com celas e chuveiros individuais.

A decisão de transferi-lo foi tomada para melhorar sua segurança e a convivência com outros presos, por se tratar de alguém famoso. O tipo de crime do qual ele é acusado também não teve a ver com a decisão de transferi-lo para Brians 2, uma unidade em que estão presos com prisão preventiva (caso do jogador) e também presos que já foram condenados.

Assim que foi transferido para Brians 2, Daniel Alves passou pelo mesmo procedimento quando foi inicialmente preso na sexta-feira: vai passar por exames médicos e psicológicos com profissionais do Centro Penitenciário, e a partir destes exames será decidido em qual módulo ele vai permanecer enquanto aguarda julgamento.

Nenhum advogado de defesa falou formalmente sobre o caso até agora. A única informação por parte do estafe de Daniel Alves foi a confirmação de que ele se contradisse em depoimentos prestados à justiça.

Acusação de agressão

Os principais jornais da Espanha – como "El País" e "El Mundo", de Madri, e "El Periódico" de Barcelona – publicaram trechos do depoimento prestado à Justiça pela mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual. O jogador está em prisão preventiva sem direito a fiança. Ele nega ter cometido o crime do qual é acusado.

De acordo com os relatos publicados pela imprensa espanhola, a vítima contou no depoimento que no dia 30 de dezembro de 2022 estava na boate Sutton, em Barcelona, quando o grupo do qual fazia parte recebeu um convite para entrar numa área VIP. Um garçom as levou até uma mesa onde estava Daniel Alves, a quem a vítima inicialmente não reconheceu. Um grupo de mexicanos, amigos do jogador, o apresentou à denunciante, que tem 23 anos e nasceu em Barcelona.

Segundo os jornais, a vítima relatou à Justiça que ela e Daniel Alves dançaram juntos até que o jogador "levou várias vezes a mão dela até seu pênis, que ela retirou assustada". Por volta das 4h30 da madrugada, ele pediu a ela para segui-lo até uma porta. Assim que entraram, ela se deu conta que estava num banheiro. Ali teria ocorrido a agressão.

Sempre de acordo com o depoimento da denunciante, ela teria tentado sair do banheiro, mas foi impedida pelo jogador. Ela contou à Justiça que Daniel Alves a penetrou de maneira violenta até ejacular. Ele teria sido o primeiro a deixar o banheiro. Quando ela saiu, contou o que aconteceu a uma amiga. Quando a segurança do local foi informada, o lateral já tinha deixado a boate.

A vítima foi imediatamente fazer exames num hospital. De acordo com os jornais espanhóis, estes exames detectaram a presença de sêmen em seu vestido – o que teria embasado o decreto de prisão preventiva por parte da Justiça. Dois dias depois, ela fez a denúncia à polícia que deu início à investigação.

Imagem da Galeria Daniel Alves

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário