Português Italian English Spanish

São Paulo passa a internar usuários de drogas de forma involuntária

São Paulo passa a internar usuários de drogas de forma involuntária

Data de Publicação: 6 de junho de 2022 09:12:00
Segundo rádio, 28 dependentes de crack foram internados com aval de familiares e médicos

 

A prefeitura de São Paulo está adotando a internação involuntária para dependentes químicos em meio a frequentes mudanças do fluxo da cracolândia, no centro da capital. A informação é da Rádio Bandeirantes.

De acordo com a reportagem, até o momento 28 usuários de drogas foram internados involuntariamente. Para esse tipo de intervenção, é necessário que um familiar do dependente autorize a internação, que também recebe o aval de um médico.

Essa abordagem já era utilizada, mas apenas em casos de usuários com problemas psicológicos.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) disse que a administração municipal vai preparar estruturas exclusivas para internações involuntárias.

“Nós temos o protocolo. Os médicos que fazem esse atendimento, nosso pessoal da assistência social, com os nossos psicólogos e também toda a estrutura com relação para poder ter os leitos", afirmou à rádio.

"A prefeitura e o governo de São Paulo estão custeando isso na busca da pessoa poder se desintoxicar e se livrar do crack. É nessas situações onde os familiares solicitam e verificam que o familiar não tem outra alternativa a não ser tratamento médico”, acrescentou.

Mudanças

Em abril deste ano, o fluxo da cracolândia deixou a região da Rua Helvétia e se instalou na Praça Princesa Isabel, também no centro da capital. Após intervenção da polícia, os usuários se espalharam e, atualmente, voltaram para a Helvétia, porém na esquina com a Avenida São João.

 

São Paulo passa a internar usuários de drogas de forma involuntária

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário