Português Italian English Spanish

Europa confirma mais 4 casos de varíola do macaco

Europa confirma mais 4 casos de varíola do macaco

Data de Publicação: 17 de maio de 2022 10:50:00
O que chama a atenção é que os novos casos não têm ligação com viagem à África, continente associado à doença

Outras quatro pessoas foram diagnosticadas com o vírus da varíola do macaco, elevando o número total de casos na Inglaterra para sete. A doença normalmente é associada a viagens à África, mas os pacientes identificados não estiveram no continente.

Os novos casos – três em Londres e um no nordeste da Inglaterra – não têm ligações  com outros dois casos confirmados em 14 de maio ou outro caso anunciado em 7 de maio. O que pode ser um sinal de que o vírus está se espalhando pela comunidade.

As autoridades de saúde britânicas informaram que todos os quatro novos pacientes se identificam como gays, bissexuais ou homens que fazem sexo com homens.

Doença eclode na pele

A infecção viral rara começa com sintomas semelhantes aos da gripe, como dores musculares, de cabeça e calafrios, além de inchaço dos gânglios linfáticos. Depois, progride para uma erupção cutânea que se espalha para o rosto e o corpo.

Enfermeiros e médicos estão sendo aconselhados a ficarem “alertas” aos pacientes que apresentam essas bolhas no corpo.

O que se conhece da doença é que a transmissão se dá quando alguém está em contato próximo com as lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias de  alguém infectado.

Também pode ocorrer a partir da ingestão de carne de caça, ou contato direto com roupas de cama ou roupas de pessoas contaminadas.

A Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) disse que “geralmente é uma doença leve e autolimitada e a maioria das pessoas se recupera em algumas semanas. No entanto, doenças graves podem ocorrer em alguns indivíduos.”

O primeiro caso humano foi registrado na República Democrática do Congo (RDC), em 1970, durante um período de esforços intensificados para eliminar a varíola, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Vários países africanos já relatam a doença. Fora da África, casos relacionados a viagens internacionais ou animais importados foram registrados nos Estados Unidos, Israel e Cingapura.

Por que se chama varíola do macaco?

O vírus da varíola do macaco foi descoberto pela primeira vez em 1958, quando dois surtos de uma doença semelhante à varíola ocorreram em macacos de laboratório mantidos para pesquisa, daí o nome.

Mas os macacos podem não ser os culpados pelos surtos, e o reservatório natural da varíola dos macacos permanece desconhecido, embora a OMS diga que os roedores são os mais prováveis.

 

Europa confirma mais 4 casos de varíola do macaco

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário