Português Italian English Spanish

Atriz brasileira vai leiloar cena de sexo explícito

Atriz brasileira vai leiloar cena de sexo explícito

Data de Publicação: 11 de junho de 2021 09:33:00
Mia Linz disponibilizou uma cena de sexo explícito no site Rarible.

Quais as fronteiras e limites da tecnologia de criptomoedas e de tokens não-fungíveis? Por enquanto, artistas e criadores estão experimentando com esses limites, e a mais recente a testar tecnologia de NFT é a atriz brasileira de filmes de sexo explícito Mia Linz.

Mia disponibilizou no site Rarible, uma das mais conhecidas plataformas de leilão de NFTs, uma cena de sexo explícito que será vendida como um token não-fungível – ou seja, um registro permanente na blockchain do Ethereum que pode ser negociado entre diferentes carteiras de criptos.

O lance inicial está fixado em R$63. Os criadores avisam que o NFT contém apenas “um preview da cena toda”, e que “o comprador poderá desbloquear todos os 16 vídeos e ter a cena completa.”

NFTs

Os NFTs são uma espécie de “certificado de autenticidade” e de propriedade digital, que podem ser atribuídos a um determinado arquivo, seja ele um vídeo, uma imagem, ou clipe de música.

Esses certificados “existem” na blockchain, a mesma tecnologia que garante as autenticidades e controle dos bitcoins e outras criptomoedas.

Ou seja, esse sistema garante que um determinado arquivo seja único na rede, e não possa ser multiplicado indefinidamente, como geralmente ocorre em redes de troca de arquivo, por exemplo.

Isso confere um “status” a quem possui esse arquivo original, de forma semelhante ao que ocorre com obras de arte no mundo físico.

Quem possuir, por exemplo, um determinado arquivo de arte digital da cantora Grimes, esposa de Elon Musk, que tem usado a tecnologia dos NFTs, autenticado via tecnologia de NFT, será conhecido como único dono (ou um dos únicos, dependendo da quantidade de cópias autorizada pelo autor) daquele item na blockchain.

Complexo? Nem tanto. É só pensar como uma analogia para a lógica de propriedade, e de status, conferidas a quem negocia obras de arte no mundo físico. Por mais que possam existir cópias de pinturas de um determinado autor, o original sempre valerá (muito) mais.

Como garantir essa autenticidade no mundo digital? Usando tecnologia blockchain para fazer e controlar (em caso de transferência) o registro.

Até agora, Grimes já vendeu mais de R$ 34 milhões em artes digitais autenticadas com a tecnologia de NFT.

 

Mia Linz

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário