Português Italian English Spanish

Governador do RJ sanciona lei que determina uso de câmeras pelas polícias

Governador do RJ sanciona lei que determina uso de câmeras pelas polícias

Data de Publicação: 8 de junho de 2021 09:52:00
Na sanção, Claudio Castro vetou que população possa recorrer às imagens; viaturas, aeronaves e fardas da Polícia Militar e Civil deverão ter o equipamento

O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PL), sancionou o projeto de lei que determina a implantação de câmeras em fardas e aeronaves policiais, mas fez modificações. As alterações foram publicadas no Diário Oficial desta segunda-feira (7). 

De autoria do deputado estadual Carlos Minc (PSC), o projeto original foi enviado ao Palácio Guanabara, sede do executivo estadual, após a operação mais letal da história do Rio de Janeiro, que resultou na morte de 28 pessoas, entre elas um policial civil.

Além do uso de microcâmeras nas fardas e aeronaves, os deputados pediram que todo cidadão envolvido diretamente em ocorrência gravada, assim como familiares e representantes legais, pudesse solicitar os registros de áudio e vídeo referentes à ocorrência por meio de envio de ofício ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). Mas Castro vetou que a população possa ter acesso às imagens.

Para Carlos Minc (PSB), o veto de Castro impede a transparência de investigações. “Esses vetos parciais são inaceitáveis. Um deles veta o acesso das famílias de vítimas. Isso é inacreditável. Como as famílias vão se defender e como serão ressarcidas sem acesso à informação que mostra seus filhos, eventualmente, sendo vítimas de ações indevidas?”, questiona o deputado.

Maria Laura Canineu, da Human Rights Watch, também classificou o veto do governador carioca como negativo. 

"As câmeras deveriam servir para aumentar a transparência da atuação da polícia, mas com o seu veto o governador vai no sentido contrário e reforça a opacidade da polícia do Rio. É crucial que o estado desenvolva mecanismos que, ao mesmo tempo que preservem a privacidade das pessoas, permitam que a sociedade civil, a imprensa e os cidadãos em geral possam conhecer e acompanhar a atuação da polícia", ressaltou. 

Na prática, o novo projeto e lei atualizaria a 5.588/2009, prestes a completar 12 anos e que não vem sendo cumprida. Castro também vetou o prazo para cumprimento que seria equipar 50% das viaturas, aeronaves e fardas em até dois anos. 

Nas modificações feitas, o governador estabeleceu, ainda, que as câmeras só serão instaladas nas novas viaturas e aeronaves. As já existentes não terão monitoramento.

Os deputados também haviam pedido que o governo do estado seguisse um cronograma de ações, com implantação inicial de, no mínimo, 1.600 câmeras para a Polícia Militar, 765 câmeras para o Programa Segurança Presente, 100 câmeras para a Polícia Civil; e 43 câmeras para o Corpo de Bombeiros, mas o governador também vetou.

 

Governador do RJ sanciona lei que determina uso de câmeras pelas polícias

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário