Português Italian English Spanish

Exame de sangue pode prever quem vai morrer de covid-19

Exame de sangue pode prever quem vai morrer de covid-19

Data de Publicação: 23 de setembro de 2020 15:14:00
Novo estudo mostra que indicador de exame de sangue pode ajudar a entender a gravidade da infecção pelo novo coronavírus.

Um exame de sangue comum pode identificar se um paciente internado com covid-19 tem ou não alto risco de morrer em razão de um quadro grave da doença. A descoberta foi feita por uma equipe de pesquisadores do Massachusetts General Hospital, que buscou por sinais em exames de sangue que estivessem relacionados com a gravidade da infecção pelo novo coronavírus e com casos de mortes pelo vírus.

“Ficamos surpresos ao descobrir que um exame padrão que quantifica a variação no tamanho dos glóbulos vermelhos – chamado de largura de distribuição de glóbulos vermelhos – foi altamente correlacionado com a mortalidade do paciente com covid-19, e a correlação persistiu ao controlar outros fatores de risco, como a idade do paciente, e algumas doenças pré-existentes “, diz, em nota, Jonathan Carlson, co-autor do estudo, publicado no descrita no JAMA Network Open, rede de pesquisas científicas.

A análise incluiu dados de 1.641 adultos diagnosticados com covid-19 que estavam internados em um hospital na região de Boston, nos Estados Unidos, entre os dias 4 de março e 28 de abril de 2020.

O estudo indica que os pacientes que tiveram a largura de distribuição de glóbulos vermelhos acima da média tiveram 2,7 maior risco de morte por covid-19. Em quadros assim, a taxa de mortalidade foi de 11% para 31%. A pesquisa aponta ainda que o monitoramento desse indicador pode ajudar médicos a entender se o tratamento utilizado está surtindo efeito ou se o paciente apresenta piora no estado de saúde.

Os pesquisadores agora investigam os motivos do aumento da largura de distribuição de glóbulos vermelhos para entender se novos tratamentos são possíveis para a covid-19.

 

Exame de sangue pode prever quem vai morrer de covid-19, dizem pesquisadores

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário