Português Italian English Spanish

Documentos apontam que filho de Elizabeth II participou de orgia com adolescentes, diz site

Documentos apontam que filho de Elizabeth II participou de orgia com adolescentes, diz site

Data de Publicação: 1 de agosto de 2020 18:01:00
Bilionário Jeffrey Epstein, acusado de tráfico sexual de menores de idade e encontrado morto na prisão em 2019, supostamente forçou a menor de idade Virginia Roberts Giuffre a fazer sexo com o príncipe Andrew.

O bilionário Jeffrey Epstein, declarado morto por suicídio em agosto de 2019, enquanto esperava seu julgamento após ser acusado de tráfico sexual, supostamente forçou a menor de idade Virginia Roberts Giuffre a fazer sexo com o príncipe Andrew, duque de York, filho da Rainha Elizabeth. A intenção seria reunir evidências incriminatórias para chantagear o membro da família real britânica, segundo documentos do tribunal obtidos pelo jornal britânico Daily Mail.

Os documentos do tribunal divulgados na quinta-feira em Nova York alegam que Epstein traficou meninas menores de idade para o príncipe, além de outras figuras poderosas e bem relacionadas.

Virginia Roberts, mencionada nos documentos do tribunal como Jane Doe # 3, foi "forçada" a ter relações sexuais com o duque de York "quando era menor" no apartamento de Ghislaine Maxwell, ex-companheira de Epstein que agia, segundo às investigações, como uma facilitadora dos crimes, em Londres, em Nova York e na ilha privada de Epstein nas Ilhas Virgens Americanas.

O documento aponta que ao menos uma vez, o príncipe participou de um encontro nas Ilhas Virgens dos EUA, onde houve uma orgia com várias outras jovens menores de idade. 

O príncipe também é acusado de ter feito lobby junto ao governo dos EUA para tentar um acordo judicial que amenizasse a situação de Epstein, quando ele foi preso em 2008. Um membro da família real rejeitou esta alegação na manhã deste sábado. A pessoa, próxima a Andrew, descreveu a hipótese como "uma mentira direta, sem fidedignidade, sem justificativa", acrescentando que o tribunal federal de apelações dos EUA no ano passado disse que a reivindicação deveria ser tratada com "extrema cautela".

Segundo os documentos do tribunal, Epstein disse à então adolescente Roberts "que ela deveria dar ao príncipe tudo o que ele exigia e exigia que ela lhe desse informações sobre os detalhes do abuso sexual".

Ghislaine Maxwell teria facilitado os atos de abuso sexual do príncipe Andrew, diz o documento. Ela nega todas as acusações contra ela.

Epstein, o pedófilo bilionário, teria traficado sexualmente Roberts e outras jovens para figuras poderosas, interessado em negócios, ganhos pessoais, políticos e financeiros, bem como obter material chantageá-los, afirmam documentos do tribunal. Esses indivíduos incluem "numerosos políticos americanos proeminentes, poderosos executivos de negócios, presidentes estrangeiros, um conhecido primeiro-ministro e outros líderes mundiais", diz a reportagem do Daily Mail.

Jeffrey Epstein

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário