Português Italian English Spanish

Número de abandonos aumenta durante a pandemia de Covid 19

Número de abandonos aumenta durante a pandemia de Covid 19

Data de Publicação: 31 de julho de 2020 08:28:00
Como se o dado já não bastasse, a pandemia do novo coronavírus tem contribuído para deixar essa estatística ainda mais preocupante.

O número de abandono de animais no Brasil sempre foi muito elevado, mas durante a pandemia aumentou muito. Como vocês sabem, sou voluntária da ONG Abrigo dos Bichos aqui em Campo Grande, e todos os dias vários casos novos chegam. Além desses abandonos, os recursos da ONG também ficaram escassos. Cerca de 140 milhões de animais, entre cães, gatos, peixes, aves, répteis e pequenos mamíferos, 5% vivem em condições de vulnerabilidade, de acordo com o Instituto Pet Brasil. Isso corresponde a quase 4 milhões de animais. Como se o dado já não bastasse, a pandemia do novo coronavírus tem contribuído para deixar essa estatística ainda mais preocupante.

Mas por que as pessoas abandonam?

A falta de informação ou a propagação de informações erradas a respeito da COVID-19 tem sido apontada como causa. Quando alguém abandona seu animal de estimação sob a desculpa do novo coronavírus não enxerga o grande problema que está causando.

Um animal que fica na rua à própria sorte vai precisar buscar comida, estará livre de cuidados e aí pode sim transmitir doenças. Pode transmitir doenças como a leptospirose, a giardíase e a raiva, por exemplo. Além disso, um animal solto pode ainda gerar um acidente de trânsito.

Quem está em isolamento social com um animal de estimação precisa se lembrar de que os cuidados com o pet devem ser mantidos. Por serem consideradas de serviço essencial, as clínicas e hospitais veterinários permanecem abertos, portanto o calendário de vacinação e/ou determinado tratamento que vinha sendo feito deve ser seguido.

Vamos combater a desinformação

Eu já fiz uma matéria aqui dizendo que até hoje não há nenhuma evidência científica que o animal transmita o vírus. Medidas básicas de higiene no contato com os animais devem ser seguidas, como sempre. Apenas pessoas com confirmação de COVID-19 devem se afastar do contato direto com os animais, por precaução, o que não significa abandonar seus companheiros. Quando um positivo tem contato com um animal ele pode carrear o vírus, mesma coisa que acontece com objetos que as pessoas doentes tocam. Neste momento em que estamos privados do convívio social, contar com a presença de um animal de companhia deve ser enxergado como um presente, um alento.

DEVEMOS SEMPRE NOS LEMBRAR QUE o abandono de animais é crime e está previsto no artigo 32 da lei 9.605/98. A pena é de três meses a um ano de detenção e multa. Se houver morte do animal a pena é aumentada em um sexto a um terço.

Abandono um ato de covardia

Você abandonaria um filho? Lembre-se que animais tem sentimentos, sentem dor, sentem frio e não tem como se defender sozinhos. Também se você está pensando em adotar lembre-se que ficará responsável por essa vida um longo período de tempo. E se você por algum motivo está passando por dificuldades não abandone, existem outros jeitos de resolver.

Gostou da matéria? Me segue lá no Instagram @thaysarantesmedvet e fique atento a muito mais dicas que dou sobre o Mundo Pet.

(Por Thays Arantes - Colunista)

 

Número de abandonos aumenta durante a pandemia de Covid 19

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário