Português Italian English Spanish

Japão: médicos retiram parasita com mais de 4 cm da amígdala de mulher após comer sashimi

Japão: médicos retiram parasita com mais de 4 cm da amígdala de mulher após comer sashimi

Data de Publicação: 14 de julho de 2020 09:32:00
Os médicos esclarecem que este tipo de casos tem sido mais comum em todo o mundo por causa da popularização do sushi e do sashimi.

Os médicos do Hospital St Luke’s International, no Japão, removeram um parasita com mais de 4 centímetros alojado numa das amígdalas de uma mulher de 25 anos, que se queixava de dor e irritação na garganta, depois de ter comido sashimi

O caso foi descrito no jornal de medicina American Journal of Tropical Medicine and Hygiene. Os médicos escrevem que o parasita ainda estava vivo no momento da remoção da amígdala esquerda da paciente, ressaltando que os seus "sintomas melhoraram rapidamente" após o procedimento. 

O verme foi identificado como um dos vários tipos de parasita que podem infectar as pessoas que comem carne ou peixe cru. 

A paciente tinha comido sashimi cinco dias antes da remoção do parasita.

Notícias ao Minuto

Imagem do parasita após a remoção© American Journal of Tropical Medicine and Hygiene

A publicação médica, citada pelo Guardian, descreve que o parasita é uma larva de quarto grau, sendo que a infecção da paciente foi causada pela larva de terceiro grau, que estaria presente no peixe cru. 

Os médicos esclarecem que este tipo de casos tem sido mais comum em todo o mundo por causa da popularização do sushi e do sashimi. O mesmo tipo de infecção pode, porém, ser causado por carne crua ou mal cozida.

Japão: médicos retiram parasita com mais de 4 cm da amígdala de mulher após comer sashimi

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário