Português Italian English Spanish

Doenças autoimunes matam sobretudo mulheres

Doenças autoimunes matam sobretudo mulheres

Data de Publicação: 19 de setembro de 2019 “Um dos principais problemas que o sistema de saúde enfrenta no âmbito das doenças autoimunes prende-se com a dificuldade de reconhecimento e diagnóstico", explica António Marinho, internista e coordenador do NEDAI

Doenças autoimunes são uma das principais causas de morte em mulheres com menos de 65 anos.

“Um dos principais problemas que o sistema de saúde enfrenta no âmbito das doenças autoimunes prende-se com a dificuldade de reconhecimento e diagnóstico deste tipo de patologia, dado que são muitas vezes confundidas com outras doenças, o que leva à necessidade de detectá-las o mais cedo possível, de forma a assegurar que as pessoas que sofram destes problemas possam viver mais e com melhor qualidade de vida”, explica António Marinho, internista e coordenador do NEDAI (Núcleo de Estudos de Doenças Autoimunes).

Para chegar até aí, acrescenta o especialista, “é necessário começar pela educação da população para as doenças autoimunes, sobretudo para a identificação dos seus sintomas, que apesar de variados, o que dificulta igualmente o diagnóstico, importam para a correta seleção dos exames de diagnóstico, os quais são orientados pelo médico a partir da história clínica da pessoa”.

As doenças autoimunes são um grupo de mais de 100 doenças, entre as quais a diabetes tipo 1, o lúpus eritematoso sistémico, a artrite reumatoide, entre outras. Estas caraterizam-se por envolverem qualquer órgão ou sistema do nosso organismo e pela sua origem no sistema imunológico. Atualmente atingem, na sua maioria, três vezes mais mulheres do que homens, sendo uma das dez principais causas de morte nas mulheres com menos de 65 anos.

Entre os seus sintomas mais comuns estão a febre prolongada, dores nas articulações com tumefação associado, manchas vermelhas na face e tronco que aumentam com o sol, fadiga extrema e alterações analíticas como anemia, diminuição das plaquetas, aumento dos parâmetros de inflamação e muito mais.

 

Doenças autoimunes matam sobretudo mulheres

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário