Português Italian English Spanish

Governo libera mais 63 agrotóxicos de alto risco para saúde

Governo libera mais 63 agrotóxicos de alto risco para saúde

Data de Publicação: 17 de setembro de 2019 O uso exagerado de agrotóxicos não agrada nem os brasileiros - 78% dos entrevistados pelo Datafolha

O ministério da agricultura anunciou, na manhã desta terça-feira (17), a autorização de registro para mais 63 defensivos agrícolas. 

Com isso, o total de novos agrotóxicos registrados em 2019 chega a 325 - o número mais alto já registrado pelo Governo Federal.

Um dos novos pesticidas liberados é o dinotefuram, cuja utilização não é autorizada na União Europeia. Outro agrotóxico, o glufosinato de amônio, é proibido no bloco.

Outros três novos produtos têm como base o sulfoxaflor - substância relacionada à redução de enxames de abelhas no exterior.

O uso exagerado de agrotóxicos não agrada nem os brasileiros - 78% dos entrevistados pelo Datafolha, acreditam que os pesticidas são inseguros -, nem os estrangeiros: em fevereiro, o governo da Rússia ameaçou suspender a compra de soja brasileira, caso a utilização dos produtos continuasse a ultrapassar os limites determinados pelas autoridades daquele país.

Segundo a Anvisa, dos 63 novos produtos liberados para utilização no Brasil, 15 são classificados como "medianamente tóxicos". Outros 7 são "altamente tóxicos" e mais 7 "extremamente tóxicos".

Governo libera mais 63 agrotóxicos de alto risco para saúde

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário