Português Italian English Spanish

Cientistas descobrem vulcão que mudou a história da América Latina

Cientistas descobrem vulcão que mudou a história da América Latina

Data de Publicação: 25 de agosto de 2019 A erupção foi tão forte que mudou completamente os assentamentos dos maias e o futuro deste povo

Uma pesquisa recente mostrou que uma erupção do vulcão Ilopango no século VI, em El Salvador, provocou um cataclismo catastrófico chamado de Pequena Era Glacial, que mudou a vida dos indígenas e do resto do mundo.

Segundo o estudo publicado na revista Quaternary Science Reviews, até o gelo da Groenlândia e Antártida contêm vestígios da erupção. Atualmente o vulcão não está ativo, mas cientistas consideram que no século VI o vulcão expulsou cerca de 430 quilômetros cúbicos de rocha densa, o que fez dessa erupção a maior nos últimos 7.000 anos.

A erupção foi tão forte que mudou completamente os assentamentos dos maias e o futuro deste povo, causando até uma interrupção na criação de construções de pedra, inexplicável até aos nossos dias.

Além disso, o estudo revela outro mistério da história do mundo: a origem da neblina preta que tapou o Sol e causou múltiplas mortes até 536 d.C. Antes, os cientistas pensavam que aquela nuvem representava os restos de um asteroide ou de um cometa. Os dados obtidos recentemente revelam a origem vulcânica deste fenômeno.

Provas incontestáveis

Núcleos de gelo na Groenlândia e Antártida mostram que nos anos 536, 539 e 540 houve subprodutos de grandes erupções – picos de sulfato. Geólogos acreditavam que tenha havido duas erupções: primeiro em 536 de um vulcão no Alasca ou Islândia modernas, e o segundo em 539 ou 540 nos trópicos, mas não se tinha descoberto quais eram exatamente esses vulcões.

Para realizar a identificação, cientistas decidiram fazer uma análise da vegetação daquele tempo que devia conter os rastros de vulcões.

Lago Ilopango, formado após a erupção do vulcão no século VI

© NASA .

Lago Ilopango, formado após a erupção do vulcão no século VI

Eles descobriram a existência de um canteiro a 16 quilômetros de Ilopango. Trabalhadores que escavavam lá disseram que tinham encontrado árvores na formação rochosa que provocou a erupção cuja cinza cobriu as árvores.

Devido ao fato que as árvores estavam tão bem conservadas, os cientistas conseguiram ficar a saber quantos anos elas tinham quando foram mortas pela erupção de Ilopango. Os dados mostram que as árvores morreram provavelmente entre os anos de 530 e 540 d.C.

Entretanto, só uma erupção nos dados obtidos das análises do gelo da Groenlândia e Antártida coincide com este momento, com a dimensão e efeito no clima mundial, quer dizer, aquela que ocorreu em 539 ou 540 – a erupção de Ilopango.

'Erupção de pesadelo'

Além das consequências climáticas, a erupção de Ilopango foi considerada pelas pessoas da época como um evento apocalíptico. Pesquisadores estimam que entre 40.000 e 80.000 pessoas morreram da própria erupção, sufocadas por gás e pelas pedras que o Ilopango cuspiu.

Para as populações da periferia, a erupção do Ilopango também deve ter sido um pesadelo. As cinzas provavelmente apagaram o Sol do céu e transformaram o dia em noite. As casas provavelmente destruídas, as pessoas sofreram escassez de comida e água, com campos cobertos de cinzas. Segundo estimativas, entre 100.000 e 400.000 pessoas foram afetadas. Aqueles que não morreram de fome ou doenças foram obrigados a fugir para os lugares menos afetados, para o norte da atual Guatemala.

"Trata-se de uma erupção de pesadelo", diz Janine Krippner, vulcanologista citada por National Geographic, que não participou do estudo.

"Mesmo com a ciência e o conhecimento que temos hoje, isso seria um evento realmente assustador. Posso imaginar o que as pessoas daquele tempo pensavam que estava acontecendo."

 

Cientistas descobrem vulcão que mudou a história da América Latina

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário