Português Italian English Spanish

Casal é condenado por desnutrição de bebê com dieta vegana

Casal é condenado por desnutrição de bebê com dieta vegana

Data de Publicação: 24 de agosto de 2019 A dieta da criança era à base de aveia, batata, pão e arroz, entre outros alimentos veganos

Um casal australiano foi condenado nesta quinta-feira (22) por submeter a filha bebê a uma dieta vegana tão severa que a deixou gravemente desnutrida. Os pais, que não podem ser identificados por razões legais, receberam uma pena de 18 meses de prisão, convertida em 300 horas de prestação de serviços à comunidade.

 

A menina, que hoje tem três anos, estava tão desnutrida quando foi internada no início do ano passado que não tinha dentes. E, apesar de estar com 19 meses na ocasião, aparentava ter apenas três. A dieta dela era à base de aveia, batatas, pão e arroz.

Ao anunciar a sentença, na corte de Downing Centre, em Sydney, a juíza Sarah Huggett criticou os pais por oferecerem uma dieta "completamente inadequada" à filha. 

"Esta criança estava severamente desnutrida, abaixo do peso, com altura inferior à normal e atrasada em relação aos marcos apropriados para a idade", afirmou.

A menina foi hospitalizada em março de 2018, depois que a mãe ligou para o serviço de emergência comunicando que a filha tinha sofrido uma convulsão.

Foi então que constataram que ela estava gravemente desnutrida. Tinha os lábios azuis, os pés e as mãos frios, baixo nível de açúcar no sangue e pouco tônus muscular, segundo a agência de notícias Australian Associated Press.

Embora permaneça em contato intermitente com os filhos, o casal perdeu a guarda das crianças. A pessoa que acolheu a menina, após ela ter sido retirada dos pais, contou que ela estava "bem atrás de outras crianças".

"Ela não conseguia sentar, não conseguia falar nenhuma palavra, não conseguia se alimentar, não conseguia brincar com os brinquedos... não conseguia rolar direito", contou em depoimento.

O casal compareceu pela primeira vez ao tribunal em maio do ano passado, quando se declarou culpado por deixar de prover a menina e causar danos graves a ela.

Segundo a juíza, eles "não conseguiam aceitar inicialmente que a condição da filha se devia à desnutrição".

Ela afirma que o casal - que tem idade na faixa de 30 anos - não é "muito jovem, tampouco sem instrução". E tem outros dois filhos que cresceram sem maiores problemas.

"É responsabilidade de todos os pais garantir que a dieta que proporcionam aos filhos seja equilibrada e contenha nutrientes essenciais suficientes para o crescimento ideal (da criança)."

Huggett disse ainda que a mãe estava sofrendo de um certo grau de depressão na época, mas se tornou "cada vez mais obcecada" por suas crenças - incluindo a dieta vegana. E criticou o pai por "não fazer nada para resolver" a condição da filha.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a menina vive hoje com os irmãos sob os cuidados de outros membros da família em Queensland.

"A saúde dela melhorou, mas ainda precisa de sessões de fonoaudiologia e fisioterapia, ainda toma remédios e suplementos para estimular o crescimento e permanece física e mentalmente abaixo da média", diz a reportagem.

 

Casal é condenado por desnutrição de bebê com dieta vegana

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário