Português Italian English Spanish

Estudante de medicina morre com suspeita de dengue hemorrágica na fronteira do Brasil com Paraguai

Estudante de medicina morre com suspeita de dengue hemorrágica na fronteira do Brasil com Paraguai

Data de Publicação: 26 de junho de 2019 De acordo com familiares, jovem se preparava para retornar à Barra do Garças (MT) para passar férias. Ele morreu em um hospital de Ponta Porã (MS), após passar mal no Paraguai.

O estudante de medicina Carlos Fernando Resende Carmo, de 23 anos, morreu nesta terça-feira (25) com suspeita de dengue hemorrágica, em Ponta Porã, regão sul do estado, após passar mal na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero onde estudava medicina.

De acordo com a família de Carlos, ele se preparava para retornar ao Brasil onde passaria férias com familiares que moram em Barra do Garças (MT).

Conforme a família, o jovem ligou na última segunda-feira (24) avisando que retornaria no dia seguinte para o Mato Grosso, mas informou que teria acordado com mal-estar, febril e com algumas manchas pelo corpo. Carlos ligou novamente para os familiares e os informaram sobre a situação, em seguida, procurou atendimento médico em um hospital de Ponta Porã.

Segundo informações do hospital, os médicos, de início, diagnosticaram como dengue hemorrágica e entraram com a medicação necessária. Carlos foi entubado, mas com o agravo do quadro de saúde, não resistiu e morreu por volta das 12h (horário de MS).

O pai do jovem pegou um avião no Mato Grosso e ao chegar em Ponta Porã, recebeu a notícia sobre a morte do filho. Carlos cursava o 5º ano de medicina. Segundo a assessoria da Câmara Municipal de Barra do Garça, onde acontece o velório, o enterro será na tarde desta quarta-feira (26).

Casos de dengue em MS

Conforme o último boletim epidemiológico da Secretária de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, do início do ano até essa quarta-feira (26), 42.268 casos de dengue foram notificados no estado. Segundo a secretaria, 24 pessoas morreram por conta da doença. A morte do jovem Carlos não foi contabilizada nesse boletim.

Campo Grande é a cidade onde mais morreram pessoas, foram 8 casos, seguido por Dourados com 7 e na sequência Três Lagoas, que registrou 3 mortes por dengue.

 

Estudante de medicina morre com suspeita de dengue hemorrágica na fronteira do Brasil com Paraguai

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário