Português Italian English Spanish

Em obras, pronto socorro de Maracaju será equipado pelo Governo do Estado, afirmou Reinaldo Azambuja

Em obras, pronto socorro de Maracaju será equipado pelo Governo do Estado, afirmou Reinaldo Azambuja

Data de Publicação: 9 de maio de 2019 Conforme o secretário, a unidade médica que está em obras, vai suprir a demanda absorvida pelo hospital municipal

O governador Reinaldo Azambuja reafirmou nesta semana seu compromisso em equipar o pronto socorro de atendimento médico de Maracaju, que está em construção ao lado do Hospital Municipal Soriano Corrêa da Silva. “O Estado já está comprando os equipamentos. A obra está finalizando. Depois de pronta, vamos inaugurar o novo pronto socorro com todos os equipamentos para atender a população”, afirmou.

A construção é custeada com recursos de emendas parlamentares do então deputado federal Geraldo Resende e do então senador Waldemir Moka, além de contrapartida da Prefeitura Municipal de Maracaju. São cerca de R$ 2,5 milhões de investimentos. “A expectativa é de que o pronto socorro fique pronto em outubro deste ano”, adiantou Geraldo Resende, que hoje ocupa o cargo de secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul.

Conforme o secretário, a unidade médica vai suprir a demanda absorvida pelo hospital municipal, já que Maracaju não possui uma unidade de saúde 24 horas. O Hospital Soriano Corrêa da Silva presta cerca de 3,5 mil atendimentos por mês, além de realizar 170 cirurgias/mês. O pronto socorro terá 1.200 metros quadrados de área construída e será dotado de 11 leitos de observação, além de toda a estrutura da urgência e emergência.

Maternidade

Outra unidade de saúde que vai ampliar o atendimento médico em Maracaju é a maternidade municipal. O processo licitatório para a construção do local anexo ao Hospital Soriano Corrêa da Silva está em andamento na prefeitura. O custo estimado da obra é de R$ 1,5 milhão, sendo R$ 500 mil de emenda parlamentar do então deputado Resende e R$ 1 milhão do Governo de Mato Grosso do Sul.

A nova maternidade vai melhorar a qualidade do atendimento de mulheres e crianças recém-nascidas. A estrutura será ampla e moderna, com 515,25 metros quadrados de área construída e destaque para três salas pré e pós parto, com banheiro e jardim de inverno; três salas de enfermagem; duas salas pós-enfermagem com banheiro; um jardim de inverno coletivo, dois consultórios ginecológicos com banheiros; uma sala de mamografia; e uma sala de múltiplo uso.

Custeio da saúde

Atualmente, o Governo do Estado contribui com o custeio da saúde pública em Maracaju com o repasse anual de R$ 1,9 milhão – R$ 159,4 mil por mês. Própria do tesouro estadual, a verba é repassada do Fundo Estadual de Saúde para o Fundo Municipal de Saúde, que fica responsável pela distribuição ao Hospital Soriano Corrêa da Silva.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário