Português Italian English Spanish

Multas por excesso de velocidade crescem quase 6 vezes mais do que em 2018 na Capital (MS)

Multas por excesso de velocidade crescem quase 6 vezes mais do que em 2018 na Capital (MS)

Data de Publicação: 7 de maio de 2019 No primeiro trimestre de 2019 foram aplicadas 25.669 multas por excesso de velocidade nas ruas e avenidas da capital sul-mato-grossense.

No primeiro trimestre de 2019 foram aplicadas 25.669 multas por excesso de velocidade nas ruas e avenidas de Campo Grande. O número é quase seis vezes maior do que o registrado no mesmo período de 2018, 4.461, e representa, em média, uma autuação a cada cinco minutos nestes 90 dias.

Os dados foram divulgados pelo Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito (GGIT), que aponta essa infração de trânsito como a mais comum na cidade. As multas por excesso de velocidade apresentam valores variáveis de acordo com o percentual em que o condutor ultrapassa a velocidade máxima permitida para o trecho, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Se ele ultrapassa a velocidade em até 20% do permitido, a infração é de natureza média e tem valor de R$130,16, além da aplicação de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já multa por infringir a velocidade entre 20% e 50% do que é permitido é de natureza grave e custa R$195,25, além de 5 pontos na CNH.

Acima de 50%, a infração é considerada gravíssima. O condutor recebe multa no valor de R$ 880,41. Além disso ele é penalizado com 7 pontos na CNH e existe ainda uma medida administrativa, a suspensão imediata do direito de dirigir e a habilitação é apreendida.

Um outro levantamento do GGIT, que cruza dados de 2018 da Agência Municipal de Trânsito (Agetran), secretaria municipal de Saúde (Sesau), Santa Casa e Grupo de Análise de Acidentes de Trânsito (GGAT), aponta como principal fator de risco para acidentes com mortes o excesso de velocidade, com o percentual de 17,30%.

No “top três” das principais causas de aplicação de multas em Campo Grande, aparece na segunda posição o avanço do sinal vermelho do semáforo ou de parada obrigatória. Entre janeiro e março deste ano foram 3.680 autuações, 146% a mais que as 1.494 no mesmo intervalo de tempo do ano passado. Este tipo de infração é classificado como gravíssima pelo CTB, com aplicação de multa no valor de R$ 293,47 e 7 pontos na CNH.

A terceira principal causa de aplicação de multas na cidade, conforme o GGIT, é o condutor falar ao celularenquanto dirige. Foram 3.000 autuações nos três primeiros meses de 2019, 114% a mais, do que as 1.400 do primeiro trimestre de 2018. Essa infração também é considerada gravíssima. O Código de Trânsito Brasileiro estipula como punição a aplicação de multa no valor de R$ 293,47 e de 7 pontos na carteira de habilitação.

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário