Português Italian English Spanish

Apple é acusada de forçar clientes a comprar novos carregadores de iPhone

Apple é acusada de forçar clientes a comprar novos carregadores de iPhone

Ação coletiva acusa empresa de propaganda enganosa, práticas comerciais desleais, fraude e outras violações

A Apple vai responder na Justiça dos Estados Unidos por supostamente prejudicar donos de iPhones mais antigos. A acusação é de que a empresa teria lançado uma atualização para o IOS que torna os carregadores antigos da própria marca incompatíveis com o aparelho, forçando aos consumidores a comprarem novos dispositivos de carregamento.

A autora do processo, Monica Emerson, afirma que o problema teve início com o update de novembro de 2016. Pela data, a atualização se refere ao IOS.10.1.1, mas o documento judicial não detalha essa informação. O processo acusa a Apple de danos pessoais, propaganda enganosa, práticas comerciais desleais, fraude e outras violações das leis da Califórnia.

Na descrição da ação, Emerson relata que comprou um iPhone 7 em setembro de 2016 e conseguiu carregar o aparelho com o adaptador incluso na caixa até outubro de 2017. Depois disso, toda vez que ela tentava fazer o carregamento com o dispositivo o telefone exibia a mensagem "Este acessório pode não ser suportado".

A autora da ação acredita que a manobra tenha forçado milhares de consumidores na mesma situação a comprarem novos carregadores, o que passaria de US$ 5 milhões (cerca de R$ 18,3 milhões) em ganhos indevidos, na visão da parte queixosa. As acusações estão sendo verificadas pela justiça americana e, dado que o processo foi aberto há poucos dias, não existe ainda qualquer parecer sobre ele.

Por um lado, a gigante de Cupertino já foi acusada de reduzir o desempenho de iPhones antigos a partir de atualização do IOS em 2017, acusação admitida pela empresa. Na época, a queixa era de que a Apple estaria fazendo isso justamente para obrigar aos clientes a comprarem novos celulares. A versão da fabricante, porém, foi de que a medida foi tomada para reduzir problemas com as baterias antigas.

Por outro lado, é difícil imaginar um problema dessa magnitude tendo ocorrido há mais de dois anos sem que se tenha tido notícia da questão até agora. No final de 2016, as estimativas apontavam para nada menos que 725 milhões de iPhones em circulação, o que certamente acarretaria em um dano para milhões de pessoas.

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário